Este Blog é sobre Poemas,Livros,Crônicas,Músicas,Programação Televisiva e Espiritualidade.

Linha da Vida

I
Na minha palma destra
as linhas tecem
a face mestra do meu norte incerto. 

Na convulsão das linhas passam naus,
torpedos alinhavam transversais
 e atingem o meu barco
em linha reta. 

 

A minha embarcação
 não acha o cais.
Não acha o meu navio
 a sua meta. 

 

Na tessitura mística do oráculo
 a cena do espetáculo é sombria: 

As cartas paralelas do tarô
não traçam o perfil que costurou
 a agulha fina da quiromancia.
 
 II
Na incongruência os mísseis rasgam céus,
 projéteis desalinham o horizonte
e atingem o meu jato
em diagonais. 

 

Minha aeronave
não atinge o pouso. 

Não acha o alvo
 o trem da minha paz. 

 

Na urdidura mágica do tempo
 o ocaso cose a bissetriz perdida:
 
A minha destra borda girassóis
 no gris tecido que a paixão cerziu
 em cada contramão
da minha vida!

Maria Elizabeth Candio
 
 
Anúncios

Comentários em: "Linha da Vida" (3)

  1. Rosimari disse:

    É impressionante a forma como coloca as palavras, e nos remete dentro de cada palavra de cada frase.

  2. carolpizzi disse:

    Aha! Achei e curti 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: